Comentários de leitores famosos

Paramahansa Yogananda escreveu na Nota do Autor da edição de 1951:

“Fiquei profundamente comovido ao receber cartas de milhares de leitores. Seus comentários e o fato de que o livro foi traduzido em muitas  línguas, dão-me  incentivo para acreditar que o Ocidente encontrou nestas páginas uma resposta afirmativa à pergunta: ‘Pode a ciência da  ioga ter  lugar e valor significativo na vida do homem moderno?"

Incontáveis depoimentos ao longo das últimas décadas, vêm corroborando a afirmativa do amado mestre. Nas últimas edições do livro são apresentadas diversas declarações de leitores contemporâneos, como as do David Frawley, especialista em estudos védicos que deu início à sua carreira inspirado na Autobiografia em 1971, ocasião em que também tornou-se estudante da Self-Realization Fellowship:

“Pode-se dizer que Yogananda é o pai da  ioga no Ocidente – não a mera ioga física que se tornou popular, mas a ioga espiritual, a ciência de Auto-realização, que é o verdadeiro sentido da ioga.”

Outro depoimento de David Frawley também presente no livro A Yoga do Bhagavad-Gita, recém lançado no Brasil:

" Yogananda é muito mais conhecido por sua Autobiografia de um Iogue, mas seu Gita é uma obra da mesma estatura e importância. O que a Autobiografia de um Iogue alcança no dominio da experiência humana, God Talks with Arjuna consegue como ensinamento completo para a vida espiritual. Em seu Gita, Yogananda aparece como um sábio do mais alto nível e um cientista espiritual, um avatar da Yoga para a civilização mundial que se aproxima. A marca desse trabalho, sem dúvida alguma, permanecerá ao longo das eras."

"Na América, eu mudei. Com Yogananda, voltei a concentrar-me. Aprendi com ele que o temperamento é uma doença: não é preciso ter temperamento, basta ser." João Gilberto cantor e Kriyaban. ( Folha de São Paulo 2000)

"Este livro é extraordinário, um livro repleto de milagres no sentido pleno da palavra. Se você não acredita em ressurreição, não acredita em reencarnação e milagres, leia o livro de Yogananda, é um livro que transforma a vida das pessoas, e sem religiosidade babaca, ao contrário, só com transcedência e com suplantação. Com ele descobrimos que estamos nessa terra só de passagem mesmo e que dentro da gente tem uma força gigantesca e luminosa e que estamos todos unidos com o cosmo." Eduardo Bueno, escritor, jornalista, tradutor, editor, roteirista de TV e cinema, é um dos autores nacionais com maior número de livros vendidos no Brasil. (Café Colombo 2006)

"O livro que eu desejaria ter escrito é a Autobiografia de um Iogue por Paramahansa Yogananda, porque então eu teria todas as fabulosas experiências ele descreveu, ao crescer na Índia na primeira parte do século XX. Quem não gostaria de ter conhecido um verdadeiro guru e viver entre santos?" Andrew Weil, especialista em Medicina integral e autor de vários best-sellers. ( New York Times 2008)

"Eu mantenho pilhas da Autobiografia de um Iogue por toda a casa, e a presenteio constantemente as pessoas. Quando as pessoas precisam de uma reestruturação, eu digo: leiam este livro, porque ele sintetiza o coração de todas as religiões. Paramahansa Yogananda foi provavelmente a maior inspiração em minha vida, eu nunca o conheci pessoalmente, mas ele teve uma influência tão  poderosa sobre mim, por alguma razão muito sutil. Muitos dos meus sentimentos são o resultado do que ele ensinou, e ainda me ensina em seu estado sutil. " George Harrison, ex beatles, conheceu a Autobiografia em 1966 e posteriormente tornou-se kriyaban. Seu funeral foi realizado pela família nas dependências da SRF.  Algumas músicas dele dedicadas a Yogananda: “Dear One,” “Life Itself” e “Fish on the Sand.” Sobre a famosa música My Sweet Lord, ao contrário de algumas informações na web, Harrison não se inspirou em Yogananda e muito menos em Vivekananda, mas ao ouvir um clássico gospel, chamado "Oh! Happy Day", da banda Edwin Hawkins Singers. No entanto, quando a música foi relançada em 2000, seus rendimentos foram doados à SRF. Informações extraídas de suas Biografias:  Link1 - Link 2 - Link 3 - Link 4

Homenagem de um amigo, que mostra o autógrafo de Harrison na Autobiografia de um Iogue

"Conheci Paramahansa Yogananda. Eu o vi em duas ocasiões na década de 1930 quando ainda era um jovem rapaz.... Vinte anos mais tarde alguém me deu Autobiografia de um Iogue.... No momento em que eu comecei a ler esse livro, ele produziu algo em mim que eu não posso descrever. Tenho lido muitos livros sobre ioga, por iogues, mas nunca fui tão impressionado como por este livro. Tem alguma magia nele. " Ravi Shankar, músico clássico indiano e quem apresentou o livro a George Harrison em 1966.

"Você teria duras dificuldades para encontrar alguém no caminho espiritual, cuja vida não tenha sido influenciada por este profundo trabalho de literatura. A Autobiografia me iniciou em um caminho de yoga, meditação e auto-conhecimento que permanece até hoje." Jack Canfield, consultor, autor de vários livros, co-criador do Canja de Galinha para a alma, mais conhecido pela participação no The Secret.

"A Autobiografia de um Iogue é justificadamente celebrada como um dos livros espirituais mais envolventes e esclarecedores jamais escritos." Tom Butler-Bowdon em sua famosa série de livros 50 Clássicos de auto-ajuda: 50 livros inspiradores para transformar sua vida.

“A Autobiografia de um Iogue é considerada como um Upanishad da nova era. (...) Aplacou a sede espiritual de centenas de milhares de buscadores da verdade em todo o mundo. Na Índia, observamos fascinados e maravilhados a fenomenal difusão da popularidade deste  livro sobre  filosofia e santos  indianos. Sentimos grande satisfação e grande orgulho no  fato de o néctar imortal do Sanatana Dharma da Índia, as eternas leis da verdade, ter sido preservado no cálice dourado da Autobiografia de um Iogue." Professor Ashutosh Das, Ph.D literatura da Universidade de Calcutá

"Quando meus pais (meus primeiros gurus) eram jovens, eles leram Autobiografia de um Iogue. Então, enquanto eu estava crescendo, às vezes eu via a foto de Yogananda na capa do livro e pensava: "esse cara tem todas as respostas". Os ensinos de Yogananda são perfeitamente maravilhosos e, como você verá, fazem efeito. (...) Pratico Kriya Yoga desde outubro de 1997, apenas em minha mente. É impressionante mesmo o efeito e o bem que me faz. (...) O Mestre me ensinou a amar e respeitar todas as religiões. Graças a Yogananda estou aberto a aprender com Jesus e todos os santos que eu li em seus livros." Jason Becker é um guitarrista neo-clássico que ganhou fama aos 16 anos como virtuoso, foi acometido de uma doença degenerativa e incapacitante no auge da carreira e desenganado, porém, segundo ele, continua ativo até hoje, graças à intervenção divina de Yogananda.

 

 Outros estudantes e/ou simpatizantes famosos

 Além de cientistas, escritores, mestres universais, professores, presidentes, embaixadores e personalidades dos mais variados campos de atuação, muitos artistas famosos e modernos foram cativados pelo amado guru. Conforme as biografias de Elvis Presley, escritas por David Hajdu e Bobbie Ann Mason, após ler o clássico de Yogananda, Elvis visitou a SRF várias vezes, travou contatos com Sri Daya Mata e chegou a cultivar o desejo de se tornar um monge! Com efeito, o chamado "Jardim da Meditação" em Graceland, foi inspirado no Santuário do Lago da SRF. 

Constam também a atriz Mia Farrow, o ator Dennis Wever (kriyaban), Pamela Anderson (kriyaban), Peter Gabriel, Van Morrison, Jon Anderson, Kerry Livgren, Neil Diamond, Linda Evans, Mariel Hemmingway (que dedicou sua biografia à Yogananda), Madonna (que declarou em 2005 na tv como o livro foi significativo em sua vida), Robin Williams e Christopher Reeve (o superman e astro de Em algum lugar no passado, também kriyaban, falecido em 2004) ambos amigos de George Harrison.

No Brasil, que possui Grupos de Meditação desde os anos 40, lembramos de alguns, como: os renomados Professor Hérmogenes, Humberto Rohden, Pierre Weil, Gilberto Gil, Baby Consuelo, Pepeu Gomes, João Gilberto, Elba Ramalho, Moraes Moreira, Lídia Brondi, Eduardo Bueno, Márcia Peltier, entre outros.

  

 " Não importa quais sejam suas dificuldades, se você não desistir, estará progredindo em seu esforço contra a correnteza. E esforçar-se é ganhar o favor de Deus... Por algumas encarnações você tem sido um ser humano, mas por toda a eternidade você tem sido uma criança de Deus. Nunca pense em si mesmo como um pecador, porque o pecado e a ignorância são apenas pesadelos mortais. Quando despertarmos em Deus, descobriremos que nós,  a alma, a pura consciência, jamais fizemos qualquer coisa errada. Inatingível pelas experiências mortais, nós somos e sempre fomos filhos de Deus. Somos como ouro na lama: quando a lama da ignorância é removida, o ouro brilhante da alma, feita à imagem de Deus, é visto no interior." PY

Indique esta página para amigos! CLIQUE AQUI

 

A história da criação da Autobiografia  -  Atualizações e traduções

M e n u

 

 

contador, formmail cgi, recursos de e-mail gratis para web site